Conversamos com Rafael Martins, do Share. Confere o resumo!

Dia 08 de abril realizamos uma live em parceria com Rafael Martins, CEO e co-founder do Share, empresa de educação para o mercado de comunicação, trabalhando com cursos, eventos e palestras. Veja a seguir o resumo do que conversamos.

O coronavírus impactou 100% das operações do Share e diferentes estratégias foram tomadas para adaptar as atividades nesse momento de crise. Os cursos, por exemplo, sempre tiveram o caráter presencial, considerando uma linha de aprendizagem com interação entre as pessoas. Nesse momento, alguns deles foram adaptados para o modo online porém nem todos se encaixam nesse formato. Para Rafael Martins, “o formato digital democratiza a educação, mas o ensino presencial nunca vai deixar de existir, pois o aprendizado também depende muito da dinâmica que só o contato pessoal pode trazer”. Já o braço de eventos do Share também sofreu muito impacto (tanto os proprietários como o de terceiros), e foram cancelados ou transferidos para o final do ano. Segundo Rafa, “essa situação atípica pegou o Share de surpresa, fazendo com que a empresa tivesse que se adaptar à nova situação - realizando um trabalho de negociação com fornecedores, locais dos eventos, gráficas, palestrantes e inscritos nos eventos. Na visão de uma empresa de educação e eventos, é possível observar muitos movimentos acontecerem. Grandes eventos foram cancelados, como o Festival de Publicidade de Cannes, mais importante prêmio da publicidade mundial, e o Marketplace Conference da Ecommerce Brasil, que foi transferido para outubro e manteve a data original do evento entregando conteúdo online”Nesse momento o Share criou a estratégia de ouvir o seu principal ativo, os clientes, para entender o cenário e se adaptar de acordo com a necessidade do público. Eles realizaram uma pesquisa para entender quais os principais gaps desse momento, melhor formato, horário e frequência para gerar conteúdos, principais temas, etc. Através da análise das respostas, foram definidas estratégias e ações para adaptar as entregas. O Gump, por exemplo, um evento que traz palestrantes do mercado com foco em storytelling e branded content, e sempre foi realizado de forma presencial, agora está será feito de forma online.

Um ponto importante abordado foi a quantidade de cursos online disponíveis por várias empresas nesse momento, o que pode gerar um problema de saúde para as pessoas, visto que há muito informação e o usuário pode ficar bastante ansioso. A dica do Rafa aqui é “manter o plano de desenvolvimento pessoal e profissional que já existia. É impossível acompanhar tudo que vem acontecendo então foque naquilo que sempre foi relevante para seu desenvolvimento e aproveite as oportunidades que surgiram nesse momento”.

Por fim, Rafa comentou que é necessário as empresas de eventos se atentarem para o período pós pandemia, visto que será necessário, mais do que nunca, acompanhar os movimentos que estão acontecendo na sociedade e utilizar os temas mais comentados pelo público para oferecer um conteúdo de relevância e atual para o consumidor.

Gostou? Não deixe de acessar nossa Landing Page para visualizar novas informações e conteúdos!