Vem aí um novo turismo?

O tema da Live do Setor Hoteleiro do dia 13/05 (quarta-feira) foi “Vem aí um novo turismo?”. Augusto Rocha, VP de Marketing e Vendas da Pmweb e Trícia Neves, sócia-diretora da Mapie, contam a respeito das possibilidades de novos cenários. Contaremos com mais tecnologia? Será mais humano? E os turistas quem serão?


Neste novo turismo é possível que os viajantes tendam a ressignificar o ato de viajar. O consumidor terá um novo comportamento, motivações, medos e obstáculos e isto vai definir os próximos destinos e razões para viagens. Augusto Rocha acredita que alguns viajantes irão transformar seu perfil de consumo e turismo com o Covid-19 enquanto outros vão se comportar da mesma forma.


Ricardo Freire do Viaje na Viagem dividiu esses novos turistas em três diferentes perfis: os “tô nem aíners”, que não terão medo nem serão afetados pelas incertezas do Covid-19 e vão aproveitar promoções para viajar na primeira oportunidade que tiverem; os “ressabiados”, que terão receio e irão avaliar muito todas as condições antes de fazer qualquer viagem; e por fim os “abstinentes”, o grupo que terá o maior impacto de comportamento e não sairá tão cedo de casa independente do que aconteça.


Uma pergunta é, como o turismo está tratando esse novo comportamento e quem vai acalmar e educar esse novo consumidor? Trícia Neves relata que é essencial os hotéis estarem se informando e trabalhando para se adaptar aos novos cenários da crise e principalmente comunicando de forma aberta e transparente, atuando para educar os viajantes. Os hotéis terão essa responsabilidade de orientar e educar os clientes que frequentam o estabelecimento, não só pela necessidade de transmitir segurança e confiança do local, mas também pela preservação do destino como um todo, zelando pela imagem da marca e de toda região turística.


Veremos uma ascensão do turismo local. Parece óbvio, mas essa previsão parece cada vez mais verdadeira. Na retomada os os viajantes começarão visitando destinos próximos, por períodos menores e com deslocamento de carro, priorizando os destinos regionais. Isso porque não será permitido locais com aglomerações de pessoas, pelo risco de contágio, também pela restrição de fronteiras, malha aérea e o receio dos consumidores.


Destinos em natureza serão protagonistas. Há uma grande possibilidade do Brasil ser um grande destino dos viajantes, pela possibilidade de o hóspede desfrutar a acomodação em isolamento com a natureza, em ambientes abertos e longe de aglomerações. Por exemplo, o cliente da Pmweb e Mapie, Parador Cambará, reabriu o hotel e está mostrando bons resultados, porque o produto é naturalmente isolado. Esse será o resultados para muitos hotéis e destinos em que a natureza é o protagonista.


Por fim, é importante ressaltar que as marcas devem ter muito cuidado não só nos meios de comunicação digitais, mas também na operação. Caso o viajante veja alguma ação de uma empresa que não passe a impressão de responsabilidade devida neste momento, pode ser muito prejudicial para a visão da marca dos consumidores como um todo - o ideal é sempre afastar-se de qualquer tipo de polêmica.


Gostou do conteúdo? Acompanhe nossas lives todas as quartas-feiras às 14h no instagram @pmweb e @disque9. Além disso, não deixe de visualizar nossa página de apoio ao Setor de Hoteleiro para se atualizar de notícias de referências, benchmarkings e boas práticas em Hotelaria.